Por uma Cidadania Estruturada na Gestão de Recursos Humanos

Ser cidadão num primeiro nível é ser uma pessoa responsável, autónoma, solidária, que conhece e exerce os seus direitos e deveres em diálogo e no respeito pelos outros, com espírito pluralista, crítico e criativo, tendo como referência os valores dos direitos humanos. O conceito está relacionado com o Estado, mas, no meu dia-a-dia de trabalho …

Shaping Leaders: Líder 180° vs. Líder 360°

Haverá tema mais falado, debatido, encorajado dentro das organizações do que o tema da liderança? Penso que não. Está na “moda” e ainda bem. Esta minha contribuição é mais uma visão dentro (e fora) das que agitam as cabeças mais pensantes sobre o assunto. O leitor estará curioso pelo porquê da designação “shaping leaders”. Shaping …

É um “líder CARE”?

Ser líder não vem como a pirâmide das necessidades de Maslow: supridas umas, avançamos para as outras. Ser líder implica, desde logo na base, uma série de necessidades, de curiosidades, de capacidades e de prazeres – em paralelo. Nesta linha de pensamento, ocorre-me uma saída minha há uns anos. A minha primeira casa em Lisboa …

“Follow the Leader, Leader, Leader” – ser mobilizado ou seguidor?

Unir as pessoas num sentido comum é sempre um desafio. É um desafio porque cada pessoa tem um nível de perceção diferente, a sua “hidden agenda” e os seus próprios objetivos e motivações. A minha experiência de liderança é transversal, tanto em setores orientados para o negócio, como na área social. Hoje tratarei aqui da …

Interculturalidade e Saúde na Gestão de Pessoas, ou, a Saúde Intercultural na Gestão de Pessoas?

Há uma tendência frequente para se ligar o conceito de interculturalidade, quase exclusivamente, às migrações e à internacionalização, mas certo é que, também uma pessoa nascida no norte do país tem uma cultura necessariamente diferente de uma nascida no centro ou no sul (na verdade, todos nós temos uma cultura diferente, basta para tanto ser …

Ensaio sobre Direitos Humanos e Gestão de Pessoas

nquanto Gestora de Pessoas e ativista pelos Direitos Humanos, fui desafiada a desenvolver um ensaio sobre cinco desafios-chave, do meu ponto de vista profissional, que uma pessoa da área de recursos humanos enfrenta relativamente a uma implementação efetiva destes direitos. Encontro bem mais do que cinco desafios, mas, decidi reler a Declaração Universal dos Direitos …

Os perigos do etnocentrismo

A vida deu-me a possibilidade de viajar, conhecer países, carimbar o passaporte com selos exóticos e com vistos originais, conhecer pessoas e culturas diferentes. Fiz a minha primeira viagem sozinha tinha 16 anos. Por ter ganho um concurso de jornalismo juvenil, fui até ao Parlamento Europeu e a vários pontos de França. Bastou para que …